Início / Novidades / Notícias / Inclusão e coordenadores de Creas discutem acompanhamento de serviços assistenciais

Inclusão e coordenadores de Creas discutem acompanhamento de serviços assistenciais

Aconteceu na manhã desta quinta-feira, 3, no auditório da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), a primeira reunião de 2011 com os coordenadores dos 36 Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas). O objetivo foi apresentar e discutir uma proposta de acompanhamento dos serviços socioassistenciais ao longo deste ano.

Na ocasião, as ações de acompanhamento em 2010 foram apresentadas e os profissionais envolvidos tiveram a oportunidade de rememorar e repensar as capacitações, reuniões com gestores municipais e visitas aos municípios. De acordo com a coordenadora da Proteção Social Especializada da Seides, Cláudia Itatiana Santos, o Estado conseguiu, em parceira com o Governo Federal, aumentar o número de Creas em Sergipe de 13 para 36 unidades no ano passado.

“Em 2010 tivemos um salto considerável na proteção especializada com o aumento de centros de referência, inclusive com um específico para o atendimento à população de rua [Crepop, localizado em Aracaju]. Promover esses encontros com coordenadores é importante para aproximá-los cada vez mais das propostas e ações do Estado. Estamos definindo cronograma de ações para definição de oficinas temáticas e ainda queremos sistematizar esses encontros com os coordenadores”, explicou Cláudia.

Responsável pela coordenação do Creas ‘Viver Legal’, que atende a usuários de medidas socioeducativas em meio aberto em Aracaju, Vilma Teixeira reforçou a importância do compartilhamento de experiências entre municípios. “Precisamos de encaminhamento e orientações para os serviços socioassistenciais e a secretaria tem trazido para si o papel de direcionar os profissionais da assistência, facilitando uma troca de experiências que geralmente não acontece em função da distância entre os municípios”, afirmou.

Para a psicóloga Renildes Ribeiro, que atende no Creas ‘Lumiar’, em Nossa Senhora do Socorro, o sucesso do trabalho executado nos centros especializados depende do acompanhamento multidisciplinar, envolvendo atores sociais da psicologia, pedagogia e do serviço social. Segundo ela, esses encontros tendem cada vez mais a aprimorar os serviços e qualificar os profissionais para novas demandas que estão surgindo.

“Discutir com outros profissionais sobre o que está sendo aplicado nos outros municípios é de extrema importância para o atendimento à proteção básica especial. Onde atuo, por exemplo, já expandimos os serviços socioassistenciais e agora, além de atender usuários de medidas socioeducativas em meio aberto, estamos disponibilizando serviço de apoio à drogadição: álcool, drogas e crack”, contou a psicóloga.


Fonte: Site Seides

About cress_sergipe

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *

Scroll To Top